O Gambito da Rainha é baseado em uma história real ?

Criado por Scott Frank e Allan Scott, ‘O Gambito da Rainha‘ da Netflix é uma série dramática que gira em torno de uma jovem e talentosa jogadora de xadrez, Beth Harmon (Anya Taylor-Joy). Tendo perdido os pais quando era muito jovem, Beth passa a infância em um orfanato. Sua existência tranquila e sombria passa por uma transformação drástica quando ela descobre o xadrez. Ela começa a demonstrar o quão prodigiosamente talentosa ela é no jogo, o que atrai sua atenção.

Infelizmente, a história se encerra no final da primeira temporada. Ou seja, não sabemos se O gambito da Rainha ganhará segunda temporada. Mas, se o cenário histórico do programa e seus personagens falhos e complexos o fizeram se perguntar se ele é baseado em eventos da vida real, este é o artigo para você.

Afinal, O gambito da Rainha é baseado em uma história real ?

Não, a série não é baseado em uma história verdadeira. É uma adaptação para a web do romance homônimo de 1983 do autor Walter Tevis. O título se refere a um dos movimentos de abertura mais antigos e populares do xadrez.

Como a série de livros, os críticos têm dificuldade em categorizar a série Netflix em um gênero específico. Por um lado, é uma história de amadurecimento, embora também tenha elementos de suspense suficientes para ser classificada como um thriller. E, claro, pode ser facilmente considerado um drama esportivo.

Ao escrever o livro, Tevis incluiu vários elementos do mundo real em sua história para dar mais profundidade a trama. Logo após a publicação do romance, Tevis falou em um entrevista sobre o tema predominante em suas obras e como ele também está presente em ‘O gambito da Rainha‘.

O gambito da Rainha é baseado em uma história real ?
O gambito da Rainha é baseado em uma história real ?

“Escrevo sobre perdedores e solitários – se há um tema comum em meu trabalho, é isso”, disse ele. “De uma forma ou de outra, estou obcecado pela luta entre ganhar e perder. No livro, minha heroína é uma estranha. ”

Tevis, que era um jogador ávido de xadrez, começou jogando com a irmã e outras crianças da vizinhança. Ele se referiu ao romance como sua “homenagem às mulheres inteligentes”, acrescentando que Beth é uma de suas favoritas por causa de sua “bravura e inteligência”.

Segundo ele, esteve cercado de mulheres fortes e brilhantes durante toda a vida, incluindo sua irmã, a tia que lhe deu seu primeiro tabuleiro de xadrez, sua esposa, filha e editora.

Ao criar Beth, Tevis recorreu a suas próprias lutas, mas teve o cuidado de não se impor muito na história. “Eu nasci em San Francisco, disse ele. “Quando eu era jovem, fui diagnosticado como tendo um coração reumático e recebi altas doses de medicamentos em um hospital.

É daí que vem a dependência de drogas de Beth no romance. Escrever sobre ela era purgativo. Senti alguma dor – sonhei muito enquanto escrevia essa parte da história. Mas, artisticamente, eu não me permiti ser auto-indulgente. ”

Cenário da guerra fria

Uma das partes mais importantes da história é o jogo de Beth com Vasily no cenário da Guerra Fria, mas os showrunners não queriam se concentrar exclusivamente nisso. Por isso fizeram uma minissérie e não um filme, como foi inicialmente conceituado.

Como Frank observou : “Se você fez isso como um filme, torna-se um filme de esportes: ‘Ela vai vencer o cara russo?’ E não é sobre isso que o livro trata. Para mim, é sobre a dor e o custo de ser tão talentoso. ”

O ex-campeão Garry Kasparov atuou como consultor no programa. Por falar em Beth, ele disse que ela e ele têm certas semelhanças. “O xadrez é a língua dela, ela vive para o jogo”, explicou. “E é assim que eu joguei.”

Leia também:

>5 Séries para quem gostou de Bárbaros na Netflix assistir

Aliás, não deixe de acompanhar o Guia da Netflix. Afinal, aqui você não perde nada da Netflix.