- Publicidade -

4 filmes que se recusaram à dar aos fãs o que eles queriam

Alguns filmes que não deram aos fãs o que eles queriam

A empolgação em torno de um filme geralmente começa muito antes dele ser lançado, alguns até mesmo antes de terem atores e atrizes confirmados, com as equipes de publicidade contribuindo muito para que as expectativas em torno de um filme sejam elevadas.

- Publicidade -

No entanto, nem sempre as expectativas em torno de um filme são satisfeitas. Às vezes uma sequência ambiciosa demais acaba estragando o que poderia ter sido a saga perfeita, ou então um personagem há muito tempo amado pelos fãs ganha uma reinterpretação que não faz jus à toda sua glória do passado. Seja qual for o motivo, frustrar-se com um filme é uma realidade constante de qualquer cinéfilo.

Mas será que com os filmes a lógica de “o cliente tem sempre razão” também faz sentido? Certamente os diretores e roteiristas dos filmes que serão listados abaixo discordariam, já que eles não deram aquilo que os fãs queriam, de propósito!

1 – Prometheus

- Publicidade -

O filme ‘Prometheus’, do diretor Ridley Scott, foi inicialmente divulgado pelo time de marketing como um filme que contaria a história a dar origem aos eventos do filme ‘Alien – O 8º Passageiro’.

Os fãs do filme de 1979 e de toda saga de ‘Alien’ foram à loucura, até porque já fazia mais de 15 anos que a franquia não ganhava um novo filme.

- Publicidade -

Embora essa fosse a ideia inicial do roteiro de Jon Spaihts, por algum motivo o diretor ou os produtores do filme pediram ao roteirista Damon Lindelof para que reescrevesse o enredo como algo não tão diretamente ligado ao primeiro filme.

Como esperado, os fãs da saga ficaram extremamente frustrados de terem sido convencidos a assistir um filme sob a premissa de ser uma prequel direta de ‘Alien’, e acabarem vendo um filme que é apenas vagamente ambientado no mesmo universo.

Mesmo sendo basicamente o centro das discussões dos fãs desde a primeira vez que foi anunciado, especula-se que o diretor tenha feito essa alteração de propósito, para que ‘Prometheus’ não fosse tão intimamente ligado ao clássico de 1979 caso o filme não tivesse uma boa recepção.

- Publicidade -

2 – Vidro (Glass)

Quando o diretor M. Night Shyamalan lançou o filme ‘Fragmentado’, em 2016, ele acertou em cheio duplamente: primeiro porque o filme em si foi muito bem recebido, e depois por conta da reviravolta no final que indicava que ‘Fragmentado’ seria na verdade uma sequência de ‘Corpo Fechado’.

Depois que ‘Vidro’ foi anunciado, era de se esperar que em meio à febre de ‘Vingadores’ e ‘Liga da Justiça’ os fãs esperassem que o terceiro filme da saga fosse retratar uma épica batalha de super-heróis.

- Publicidade -

No entanto, não foi isso que Shyamalan entregou. Pelo contrário, o diretor parecia insistir em subverter o gênero e brincar com as expectativas do público. Logo de cara, o filme rapidamente passa a ser ambientado em um hospital psiquiátrico, limitando as ações de todos os protagonistas.

Além disso, em vários momentos ‘Vidroprovoca o espectador com a promessa de uma batalha épica final no topo de um arranha-céu, para no final ela acontecer… em um estacionamento de hospital.

Além disso, o diretor optou por simplesmente matar os três personagens principais, com um final que quase não pode ser considerado um “final feliz”, quebrando todas as expectativas que alguém poderia ter sobre um filme de super-heróis.

3 – Halloween 3: A Noite das Bruxas

 É bizarro pensar que depois do sucesso de Halloween – uma das sagas de filmes de terror mais icônicas de todos os tempos – o diretor e os produtores optariam por um terceiro filme que nada tem a ver com os dois primeiros, não sendo nem uma “prequel”, nem uma sequência ou nem ao menos um spin-off, pois não se passa na mesma realidade.

Bom, foi exatamente isso que o criador da saga John Carpenter fez. Apesar da escolha surpreendente, o filme é incrível e, ironicamente, um dos melhores da série. O problema é que nenhum fã entendeu que ‘Halloween’ era pra ter sido uma antologia de terror, com cada um dos filmes contando uma história diferente.

Afinal, os dois primeiros filmes contaram a história de Michael Myers, o já muito famoso serial killer criado por Carpenter. No fim das contas, foi justamente essa fama que fez com que o diretor pensasse que era “agora ou nunca” em termos de fazer a transição da série de filmes para o formato de antologia.

Por ser uma época de publicidade com alcance muito menor, o resultado foi um bocado de fãs que ficou sem entender nada quando viu o filme, o que fez com que o diretor optasse por retornar o foco de “Halloween” para Michael Myers no filme seguinte.

4 – Star Wars: Os Últimos Jedi

Star Wars

Esse é um dos filmes de ‘Star Wars’, ou talvez de todo gênero de ficção científica, que mais dividiu opiniões entre os fãs. Apesar do seu antecessor ‘Star Wars: O Despertar da Força’ ter feito um ótimo trabalho em trazer a saga de volta, muitos fãs acharam que as prequels poderiam ter sido mais ousadas, ao invés de terem o feito o que mais parecia ser uma vaga tentativa de um “remake” do primeiro filme.

No entanto, os  filmes que deram sequência à saga foram amplamente tidos pelo público como o oposto disso. Todo mundo achava que ‘Os Últimos Jedi’ seria o filme mais sombrio da nova trilogia, colocando Snoke como o principal antagonista dos novos filmes e abrindo caminho para que o terceiro filme tivesse uma épica batalha final contra o Líder Supremo.

Ao invés disso, o diretor Rian Johnson optou por simplesmente subverter essas expectativas, fazendo com que Kylo Ren matasse Snoke no meio do filme! Isso fez com que muitos fãs criticassem o diretor, acusando-o de ter feito essas escolhas só pra “parecer ousado” ao quebrar expectativas, sem que isso servisse uma função real ao enredo.

Então, você concorda sobre esses filmes ?

>As fotos Vazadas: Final explicado. Quantas pessoas foram fotografadas ?