10 Curiosidades sobre “La Casa de Papel”

9368

10 Curiosidades sobre “La Casa de Papel” – Se você é um simples assinante Netflix, sabe que a série do momento é La Casa de Papel. Inclusive, está complicado de tirar a série do topo do serviço, diversas outras séries foram lançadas após a produção espanhola, mas ninguém consegue tirar “O professor e sua gangue” da cabeça.

A razão de tanto sucesso, é justamente a trama envolvente, que consegue prender qualquer espectador do começo ao fim. Portanto, se você se tornou um fã da série, separamos 10 coisas que você não sabia sobre os episódios.

Contém Spoilers

10 coisas que você não sabia sobre “La Casa de Papel”

10 Curiosidades sobre “La Casa de Papel”

Confira abaixo:

10- Não é uma produção original Netflix

A série não é uma produção da Netflix, foi produzida pela Antena 3 da Espanha, e o serviço de streaming possui apenas os direitos de exibição. No país Europeu, a série foi lançada no catálogo em Julho de 2017, devido ao grande sucesso, a Netflix resolveu editar os episódios para ser divididos em 2 partes.

A primeira parte ficou disponível no catálogo em Dezembro, e a segunda parte chega no dia 06 de Abril.

09 – O nome da série seria outro.

O nome original da série seria “Los Desalciados”, traduzidos livremente para o português como: Os Desenganados. O motivo do nome, era que os produtores pensaram inicialmente, que todos os assaltantes teriam doenças terminais, e esse seria o motivo inicial do roubo.

08 – Roteiro escrito 52 vezes

O episódio piloto recebeu 52 versões de roteiro. A ideia dos criadores era justamente não deixar nenhuma ponta solta durante o roubo, por este motivo, foi necessário reescrever tantas vezes.

07 – “Tick” do Professor

Se você reparar nas cenas interpretadas pelo ator Alvaro Morte, O professor, possui um “Tick”, em que fica o tempo todo ajeitando o seu óculos. Essa mania foi criada pelo roteirista, mas foi aperfeiçoada pelo ator, que assumiu que este é um dos melhores papéis que viveu em toda sua carreira.

Professor – La casa de Papel

06 – Visual da Tóquio

O visual da personagem Tóqui, vivida pela atriz Úrsula Corberó, foi inspirada em Matilda ( mas não é daquele filme não), personagem interpretada pela atriz Natalie Portman no filme O profissional.


Tóquio

05 – Local das gravações:

O exterior do prédio em que a série foi gravada, é na verdade o prédio do Conselho Superior de investigações científicas da Espanha, uma instituição voltada para a pesquisa na área de ciência e tecnologia.

A produção entrou em contato com a verdadeira Casa da Moeda, porém, as gravações não foram autorizadas pelo instituto. Houve uma tentativa de alterar o roteiro para o Banco Central Espanhol, que também negou a liberação para as gravações.

04 – Máquinas de fabricação de dinheiro são falsas:

As máquinas que simulam a fabricação do dinheiro não são originais, as verdadeiras máquinas de fabricação não foram autorizadas pela Casa da moeda, já que a série não pode ser gravada no interior do órgão espanhol.

As cenas que mostram a impressão do dinheiro, foi gravado dentro da gráfica do Jornal Espanhol ABC, e todo o dinheiro, gravado em papel de jornal.

03 – Nomes dos personagens:

Os nome dados aos personagens como, Tóquio, Rio e Denver, faziam parte do plano inicial do professor, como uma espécie de fuga, assim como o bar em que ele frequenta regularmente, que é chamado de Hanói, capital do Vietnã.

02 – Relacionamento de Berlim e Professor:

Apesar de não ficar explicíto na série, a Berlim e o Professor são irmãos. A ideia de trazer um laço entre os personagens, foi dos atores.

01 – Nomes verdadeiros dos assaltantes – Spoiler da Segunda Parte

Se você assistiu somente a primeira parte, viu que os nomes dos personagens não são divulgados, somente na segunda parte.

Tóquio – Silene Oliveira
Rio – Aníbal Cortês
Berlim – Andrés Delfolhionossa
Professor – Sergío Marquín
Moscou –  Agustín Ramos
Denver – Ricardo Ramos
Helsinque – Iachin Dalaiev
Oslo – Dimitrí Mostovoy
Naírobi – Agatha Gimenez

Gostou das curiosidades ?

Leia também:

COMPARTILHAR