Netflix adota “tolerância zero” com casos de assédio sexuais

758

Após muitas notícias envolvendo diretores e elenco de séries e filmes em Hollywood, a Netflix adotou um tom de repúdio aos envolvidos nos escândalos. Se antes, apenas Kevin Spacey estava sendo considerado culpado, novas acusações surgiram de astros de outras produções, fazendo assim com que a punição por parte do serviço fosse mais dura.

Se as acusações atribuídas a Harvey Weinstein desencadeou uma série de reações, o serviço bateu o martelo de vez e não irá aceitar em suas produções comportamentos desse tipo.

Netflix adota “tolerância zero” com casos de assédio sexuais



Netflix adota “tolerância zero” com casos de abusos sexuais

A primeira denúncia envolvendo membros do elenco do serviço foi justamente de Kevin Spacey, protagonista de uma das maiores séries da Netflix, o ator foi acusado por mais de uma dezena de outros atores, membros da produção e até um motorista particular.


A Netflix foi direta em afirmar que não arcaria com a continuidade da produção de House of Cards, desta forma, caso a série prossiga além da sexta temporada, deverá ser baseada na personagem de Robin Wright.

Além da série, o filme Gore, também protagonizado por Spacey foi cancelado e não terá continuidade na produção.

Não menos importante, o ator Ed  Ed Westwick, que protagonizou a série Gossip Girl, foi acusado de estupro, e a BBC TWO juntamente com a Netflix optou por pausar a produção da segunda temporada, até que as acusações sejam devidamente apuradas.

Ed Westwick – No centro da foto em White Gold

O último da lista foi o comediante conceituado nos EUA Louis C.K., acusado de ter se masturbado na frente de 5 mulheres.

O especial de natal de stand-up comedy com Louis em parceria com a Netflix também foi cancelado neste dia 10, segundo a empresa. Segundo um representante da Netflix, as “Inapropriadas atitudes de Louis C.K. com colegas mulheres nos fizeram decidir não seguir com a produção do segundo especial de stand-up como foi planejado.

Com os cancelamentos, e remoção dos atores das séries em que eram protagonistas, a Netflix assume publicamente que não irá tolerar esse tipo de comportamento em suas produções.

 

COMPARTILHAR